Método Avaliativo

A proposta de avaliação do curso é processual e contínua e tem o objetivo de desenvolver a cognição dos estudantes, sempre levando em consideração a coletividade, em relação aos conhecimentos adquiridos, às habilidades desenvolvidas e a formação de atitudes próprias da profissão docente. As avaliações, em cada disciplina, são realizadas por meio de exercícios escolares, arguições, trabalhos práticos, projetos, relatórios, painéis, seminários, pesquisas bibliográficas e de campo, estudos de caso, entrevistas, monografias e exames. Durante o semeste letivo, são realizadas, a fim de assegurar o processo de acompanhamento do aluno, no mínimo, 4 (quatro) avaliações que irão compor a nota final de cada disciplina. Elas são organizadas em dois conjuntos, N1 e N2, cujo grau máximo de cada conjunto é de 10 (dez) pontos. A Nota Final de cada disciplina será resultante da Média Ponderada das notas N1 e N2, conforme a seguinte expressão:

 NF = 0,4N1 + 0,6N2

Onde:

NF = Nota Final

N1 = Nota resultante do primeiro conjunto de avaliações

N2 = Nota resultante do segundo conjunto de avaliações

Será considerado aprovado em uma disciplina o estudante que obtiver a frequência mínima legal (75%) e Nota Final igual ou superior a 6 (seis) pontos.

“A fim de promover a interdisciplinaridade no processo de avaliação, possibilitando inter-relacionar vertical e horizontalmente os conteúdos das disciplinas dos diferentes períodos dos cursos. A Avaliação Interdisciplinar que é de caráter obrigatório integra os procedimentos de avaliação de todos os cursos de graduação e consiste em uma prova semestral com questões objetivas de múltipla escolha que compreendem o conteúdo ministrado nas disciplinas dos períodos do curso e temas de formação geral, compondo, no mínimo, 10% na média N2 (Resolução Nº 004/2011 – CEPEA).”