Método Avaliativo

A avaliação do processo de ensino-aprendizagem seguirá o disposto no “CAPÍTULO II – DA GRADUAÇÃO, Seção I – Dos cursos de graduação, Subseção I – Do plano de ensino e do sistema de avaliação, artigos 127 a 130”, do Regimento Geral da PUC Goiás.

Avalia-se o aproveitamento acadêmico do estudante de Engenharia Elétrica mediante acompanhamento contínuo, por meio de exercícios escolares, arguições, trabalhos práticos, projetos, relatórios, seminários, pesquisas bibliográficas e de campo, estudos de caso, Trabalhos Finais de Curso e exames, além de outras modalidades previstas no Plano de Ensino.

Estas atividades didático-pedagógicas deverão ser estimuladas pelo professor ou grupo de professores responsáveis pelas disciplinas. As atividades planejadas para cada disciplina deverão ser apresentadas pelo professor em sala de aula e discutidas, conjuntamente, com os estudantes no início de cada período letivo, visando esclarecer os objetivos e a filosofia do curso. Os instrumentos de avaliação são devolvidos e analisados com os estudantes no prazo máximo de 15 (quinze) dias letivos após sua aplicação, devidamente corrigidos, respeitado o término do período letivo previsto no calendário acadêmico. Os docentes são responsáveis pela guarda dos trabalhos e avaliações até sua devolução aos estudantes. O professor deverá conduzir uma discussão ampla para identificar os fatores positivos e negativos que influenciaram nos resultados, como também no processo de aprendizagem. Esses fatores deverão ser utilizados como subsídios para a melhoria contínua das atividades subsequentes no curso.

            Deverá ser dada atenção especial à integração e troca de informações entre os professores das disciplinas, visando à execução de ajustes que possibilitem uma evolução natural do processo de aprendizagem. Cada professor deverá buscar conduzir a sua disciplina em sintonia com as mais recentes novidades científicas e tecnológicas. Os estudantes devem ser estimulados a pesquisar, discutir de forma estruturada e compreender as aplicações da Engenharia Elétrica que beneficiam a sociedade.

A avaliação do aproveitamento acadêmico é expressa em graus numéricos de zero a dez, computados até a primeira casa decimal.

O processo avaliativo no semestre é realizado, no mínimo, por meio de 4 (quatro) avaliações que compõem a Nota Final de cada disciplina. As avaliações são organizadas em dois conjuntos, Nota 1 (N1) e Nota 2 (N2), sendo que, em cada um, são aplicadas, no mínimo, duas avaliações resultantes de uma ou mais atividades acadêmicas, excluída a Avaliação Interdisciplinar (AI).

A Avaliação Interdisciplinar é aplicada semestralmente aos estudantes de graduação da PUC Goiás. Criada em 2011, as provas são elaboradas a partir de uma matriz de referência e construídas com base nas diretrizes curriculares de cada curso. O objetivo é diagnosticar o processo ensino-aprendizagem, avaliando a metodologia, conteúdo ministrado e o desempenho docente, além de preparar o estudante para o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Estudantes que pontuarem a partir de 32 questões (em um total de 40) obterão nota máxima na avaliação interdisciplinar (em escala de zero a um). A AI é aplicada em um único dia, no turno referente ao do curso em questão, na data definida pelo calendário acadêmico da instituição. Possui 40 questões: 30 de conteúdo específico e dez de formação geral. O estudante terá o mínimo de 1 hora (uma hora) e máximo de 3 horas (três horas) para realização da prova.

A nota resultante do primeiro conjunto de avaliações (N1), cujo grau máximo é de 10 (dez) pontos, representa 40% (quarenta por cento) da composição da Nota Final (NF). A nota resultante do segundo conjunto de avaliações (N2), cujo grau máximo é de 10 (dez) pontos, representa 60% (sessenta por cento) para a composição da Nota Final.

A Avaliação Interdisciplinar, de caráter obrigatório, integra a avaliação discente e equivale a 10% (dez por cento) da nota N2. A Nota Final de cada disciplina resulta da média ponderada das notas N1 e N2, conforme a expressão:

 

Sendo:

; e,

e

Onde:

NF = Nota Final

N1 = Nota resultante do primeiro conjunto de avaliações

N2 = Nota resultante do segundo conjunto de avaliações

RN2 = Nota Resultante da N2

AI = Nota da Avaliação Interdisciplinar

 

Os prazos de registro e publicação das notas de N1 e de N2 são estabelecidos no calendário acadêmico.

A Nota Final mínima para aprovação do estudante, em cada disciplina, é igual ou superior a 6,0 (seis).

Em conformidade com a legislação vigente, o estudante deve obter para aprovação, a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) das aulas e demais atividades escolares da disciplina. Ao estudante ausente à aula ou atividade acadêmica será consignada falta, inexistindo o respectivo abono, por quaisquer motivos. Nos casos previstos em Lei e na forma estabelecida nos art. 225 e 226 do Regimento Geral da PUC Goiás, mediante prévia autorização da coordenação do curso, as faltas poderão ser compensadas mediante a realização de exercícios.