Letras

Sobre o Programa

O Programa Mestrado em Letras da PUC Goiás, área de concentração Crítica Literária, iniciou as suas atividades em junho de 2006, sendo reconhecido pela CAPES com conceito 3 e homologado pelo CNE (Portaria MEC 524), DOU 30/4/2008 e Parecer CES/CNE 33/2008 de 29/4/2008. O MESTRADO em Letras da PUC Goiás responde à demanda de desenvolvimento acadêmico, científico e cultural das regiões de abrangência da instituição e de outras regiões de Goiás e do país, tais como Tocantins, Pará, Maranhão, Mato Grosso e MS, Bahia, Amazonas, Amapá, entre outros. A proposta demonstra o empenho, o compromisso contínuo e a busca do amadurecimento do corpo docente e do próprio Programa Stricto Sensu que considera a necessária flexibilização dos métodos de análise crítica, aliados ao perfil do curso e à consolidação de novas propostas, concernentes às teorias, às abordagens críticas e às mudanças sociais que permitem aproximar as pesquisas e a realidade, favorecendo sua melhor inserção no contexto social. O Programa, desde a sua fundação, buscou sintonia com as políticas de verticalização do ensino, da pesquisa e extensão adotadas na PUC Goiás, com vistas à excelência nas suas dimensões internas, preparando seus quadros e instalações externas, pela inserção social e diálogo paritário com outras IES. O Mestrado em Letras da PUC Goiás cumpre seus desígnios no sentido de qualificar e acompanhar os seus egressos, sem se distanciar da missão principal de perseguir a excelência no que tange à pesquisa acadêmica, o que seguramente tem gerado impactos positivos dentro de todo o Estado de Goiás,  nas regiões  atendidas: centro-oeste,  norte e nordeste.  Desde o início, a definição da área de concentração,  Literatura e Crítica Literária foi bem estabelecida. Em 2018 passou-se a investir na integração entre disciplinas e projetos, para que o Programa ganhasse organicidade. Uma nova proposta de projeto político pedagógico foi aprovada e entrou em andamento. As linhas,  embora, com alguma mudança de  designações,  não  perderam  o foco da proposta anterior: Correntes Críticas Modernas e Contemporâneas e Crítica Literária, Tradução e Transcriação.

No último quadriênio (2013-2016), o Programa recebeu nota 3 na avaliação feita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação vinculada ao Ministério da Educação do Brasil.