História

Pesquisas

Linhas de pesquisa

1) PODER E REPRESENTAÇÕES

De acordo com as premissas da história política renovada e instigante, acompanhada do cultural e das representações sociais, que propomos direcionar nossa linha de pesquisa PODER E REPRESENTAÇÃO. A linha pretende definir uma ampla área de trabalho que se abre sobre os seguintes campos de reflexão:

  • Interrogar as matrizes teóricas do pensamento político, seus enfoques teóricos e metodológicos, assim como as relações tecidas entre os conceitos, as representações e imaginário e suas mediações com o real.
  • Percorrer as diferentes correntes históricas dedicadas ao estudo da cultura, discutindo suas matrizes teóricas e seus procedimentos analíticos e de pesquisa, apresentando um panorama dos principais debates que envolvem os estudiosos da história cultural.
  • Analisar várias formas discursivas – escritas e iconográficas -, as representações -visuais e mentais-, a produção de imagens pelo discurso estético, político e científico, a literatura de ficção; enfim, todo um universo que compõe ao que se convencionou chamar de realidade.

Docentes vinculados:

  • Prof. Dr. Eduardo Gusmão de Quadros
  • Prof. Dr. Eduardo Sugizaki
  • Profa. Dra. Ivoni Richter Reimer
  • Profa. Dra. Maria Cristina Nunes Ferreira Neto
  • Profa. Dra. Renata Cristina de S. Nascimento

2) Patrimônio Cultural e Território

Tanto os estudos sobre a produção dos saberes, quanto sobre a ocupação dos espaços por grupos que, concomitantemente, buscam assegurar a reprodução de suas marcas identitárias e culturais, seja por meio da patrimonialização e do reconhecimento, seja por meio das práticas cotidianas, são privilegiados por essa linha.

Nesse sentido, se torna fundamental estudos relacionados às: a) tradições e expressões orais; incluindo o idioma como veículo do patrimônio cultural imaterial; b) expressões artísticas; c) práticas sociais, ritos e atos festivos; d) conhecimentos e práticas relacionadas à natureza e ao universo; e) técnicas artesanais tradicionais; f) núcleos urbanos e conflitos sócio-espaciais; g) história e cultura alimentar, h) sítios arqueológicos e paisagísticos; i) bens individuais – e móveis – coleções arqueológicas e etnográficas, acervos museológicos, documentais, bibliográficos, arquivísticos, videográficos, fotográficos e cinematográficos.

Assim, delineamos as seguintes problemáticas:

  • Investigar os enfoques em formas sócio-culturais em que estejam manifestos os atravessamentos de lógicas civilizatórias, culturais e de patrimonialização, para isto enfatizando a questão em torno da especificidade da construção do objeto à luz da confluência entre fluxos e identidades, nos circuitos dos bens simbólicos imateriais e materiais.
  • Analisar o processo cognitivo do espaço e suas categorias de simbolização e patrimonialização, relacionados intimamente com a constituição das identidades sociais dos grupos envolvidos;
  • Interrogar acerca da constituição do imaginário territorial e simbólico, dentro e fora dos quadros estatais, o que envolve a criação de dispositivos de controle histórico-topológicos e tentativas de hegemonia sobre as formas subalternas de lugarização e patrimonialização;
  • Investigar a elaboração das práticas de ocupação, manipulação e exploração do espaço e dos bens simbólicos, em suas interações com as caracterizações

Docentes vinculados:

  • Profa. Dra. Deusa M. Rodrigues Boaventura
  • Profa Dra. Marlene Castro Ossami de Moura
  • Profa. Dra. Sibeli Aparecida Viana
  • Prof. Dr. Júlio Cezar Rubin de Rubin
  • Prof. Dra. Thais Alves Marinho

3) Educação Histórica e Diversidade Cultural

Essa linha gira em torna da preocupação com a busca de respostas concernentes ao desenvolvimento do pensamento histórico e à formação da consciência histórica nos sujeitos submetidos ao processo de aprendizagem em um ambiente marcado pela diversidade cultural.  Para tanto, entendemos, na esteira de Jörn Rüsen (2001, 2007a,2007b), Peter Lee (2001), Isabel Barca (2001), Estevão Rezende Martins e Maria Auxiliadora Schmidt (2011) a função social da Educação Histórica nas perspectivas da formação cidadã, da compreensão e respeito à diversidade cultural, tendo por base a leitura dos diferentes universos culturais construídos historicamente.

Essa linha se propõe a desenvolver pesquisas na interface dos campos da história, sociologia, dos direitos humanos e da educação focando temas relacionados: a) ao ensino escolar da disciplina de história e das ciências sociais, seja em uma abordagem histórica, seja na abordagem pedagógica e sociológica; b) aos currículos de história em diferentes níveis e modalidades de ensino; c) ao ensino escolar de história e produção de identidades sociais; d) à diversidade cultural e às didáticas de ensino; e) à Educação Histórica e à Educação em Direitos Humanos; f) à Educação Histórica da África e suas Diásporas; g) à Educação Histórica dos Indígenas; h) à Educação Histórica Regional; i) à Educação Histórica das Religiões; j) à Educação Histórica e alteridade; k) à Educação Histórica, gênero e sexualidade; l) à Educação Histórica no campo; m) à metodologia e material didático para a Educação Histórica; n) à modalidade de ensino à distânica (EAD) e novas mídias e tecnologias na Educação Histórica; o) às implicações sociais, políticas e culturais dos diversos sentidos construídos sobre a História; p) à natureza do conhecimento histórico e seu papel como ferramenta para análise da sociedade e como recurso para mudança da consciência histórica; q) aos processos de construção de uma cognição histórica da vivência experenciada.

As problemáticas dessa linha giram em torno das seguintes questões:

  • Refletir sobre o papel histórico da Educação Histórica para a formação de cidadãos para a vida e para a convivência em sociedade.
  • Reconhecer as diferenças, com o respeito ao outro e à diversidade, enfrentando todas as formas de preconceito e discriminação, enquanto desafios do tempo contemporâneo.
  • Compreender historicamente como o tema da diversidade tem sido tratado historicamente, tanto no ambiente escolar quanto fora dele.

Docentes vinculados:

  • Prof. Dra. Maria do Espírito Santo Rosa Cavalcante Ribeiro
  • Prof. Dra. Thais Alves Marinho
  • Profa Dra. Marlene Castro Ossami de Moura
  • Profa. Dra. Maria Cristina Nunes Ferreira Neto
  • Prof. Dr. Eduardo José Reinato

 

Atualizado em 14/01/2019 – PPGHIST/Coordenação