Engenharia de Produção e Sistemas

Sobre o Programa

O Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Engenharia de Produção e Sistemas – MEPROS – surgiu em 2009 atendendo a uma demanda identificada pela PUC Goiás, destinada à formação de pesquisadores e profissionais com competências para trabalhar nos setores acadêmico, de pesquisa científica e profissional do Estado de Goiás e Região Centro-Oeste. Naquela ocasião, o projeto do programa foi desenvolvido com base em tendências de investigação científico-tecnológica adotadas em centros de pesquisa da área de engenharia industrial, do Brasil e do exterior. O Programa foi apresentado ao Centro-Oeste e Distrito Federal como o primeiro curso Stricto Sensu em Engenharia de Produção (enquadrado na área de Engenharias III) da região.

Para consolidar os objetivos que integram a proposta do MEPROS, foram consideradas demandas nacionais e internacionais identificadas em instituições líderes de ensino e pesquisa, necessidades de desenvolvimento do setor produtivo regional e nacional, tendências identificadas em fóruns realizados por associações nacionais e internacionais ligadas aos temas de pesquisas adotados no Programa (como a Associação Brasileira de Engenharia de Produção ABEPRO, Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional SOBRAPO, Institute of Industrial Engineers IIE, Production and Operations Management Society POMS, European Operations Management Association EUROMA e outros). Além disso, tendências detectadas em editoriais de periódicos qualificados na área de Engenharias III foram consideradas na orientação de investigações futuras, também exercendo influências na formulação de temas de interesse de pesquisa adotados pelo MEPROS, bem como na definição de seus objetivos.

O projeto original do MEPROS adotou uma ênfase investigativa em uma única área de concentração, intitulada Gerenciamento e Otimização de Sistemas Produtivos. Em sua criação, esta área de concentração foi sustentada por três linhas de pesquisas: Gestão de Operações e Logística, Modelagem e Otimização de Sistemas Produtivos e Engenharia de Produtos e Processos.

A proposta orienta-se em duas direções:

  • Preparar profissionais para as necessidades e demandas regionais detectadas nas situações concretas do trabalho profissional;
  • Para a atividade docente em nível superior e para a pesquisa aplicada.

Quanto à primeira direção, incorpora-se a tendência corrente entre os pesquisadores em engenharia, computação e matemática aplicada em tomar as demandas efetivas dos profissionais como referência aos estudos e pesquisas.

Quanto à segunda direção, trata-se de proporcionar aos estudantes elementos teóricos do conjunto de disciplinas considerado e capacitá-los a enfrentar novas situações de análise e intervenção nas várias áreas dos sistemas de produção, através da utilização multidisciplinar destes conhecimentos.

No último triênio (2010-2012), o Programa recebeu nota 3 na avaliação feita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação vinculada ao Ministério da Educação do Brasil.