3 de setembro de 2020

Cecom distribui cestas de alimentos para famílias de educandos

 03e8aac1-4c25-49e1-8b3e-8fbc13f012dd

A equipe do Centro de Educação Comunitária de Meninas e Meninos (Cecom), em parceria com o Banco de Alimentos da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e da Ceasa, distribuiu na terça-feira, 01 de setembro, 55 cestas de verduras e 55 marmitas para as famílias das crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), para as famílias da Oficina de Higiene e Beleza e para pessoas da comunidade.

ca577eae-2b30-4de2-8d6d-b4486dd20a6c

 

 

A equipe da Escola de Circo Dom Fernando (ECDF) entregou 30 cestas de alimentos para as famílias dos educandos nesta quarta-feira, 02. Os alimentos foram adquiridos mediante recursos arrecadados pela equipe.

 

2 de setembro de 2020

Programa de Voluntariado da PUC Goiás recebe inscrições

voluntário

O Programa de Voluntariado da PUC Goiás está com inscrições abertas até o dia 15 de setembro, para os acadêmicos da PUC, no site da Universidade, no SOL. Pessoas da comunidade podem se inscrever  neste link.

Foram abertas vagas em vários programas de extensão e os selecionados devem escolher o programa em que desejam atuar e participar da reunião de formação on-line antes de iniciarem as atividades. A data da reunião de formação será marcada pelas coordenações e Instituto, e informadas aos interessados por e-mail. É obrigatória a participação na formação.  Cada voluntário receberá, ao final do período de atividades, certificado de horas extracurriculares. Mais informações pelo telefone: (62) 3946-1060.

 

 

Coordenadora do PGS participa de live sobre Gerontologia educativa

52a199e6-ed05-4575-8259-7fc969695d1e

A coordenadora do Programa de Gerontologia Social (PGS), Lisa Valéria Torres, ministra palestra na Live do Point do Idoso, na página do Facebook, nesta quinta-feira, 3, às 19h30, sobre o tema Gerontologia educativa e o papel da universidade no contexto da velhice. A live pode ser acessada neste link: https://www.facebook. com/PointdoIdoso

Para a coordenadora do PGS, “a intenção deste encontro é propor uma discussão sobre a educação a partir da ótica do conceito de aprendizagem ao longo da vida. Acreditamos, enquanto Universidade, que há um espaço dentro da academia para a coesão social, no sentido de formar sujeitos capazes de se adaptarem às transformações sociais, ao mesmo tempo em que colaboram para o debate, estudo e pesquisa. Por outro lado, promovem ações intergeracionais. Partimos do pressuposto de que novos e velhos aprendem, preferencialmente com seus pares”.

Lisa reforça que esta participação tem também por objetivo “apresentar o projeto do PGS e da Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati) da PUC Goiás, que está estreitamente ligado à concepção de modelos, programas, que são as respostas sócio educativas para o planejamento de atividades sociais, educacionais, culturais, científicas, de aprendizagem e convívio, para pessoas acima de 60 anos. Mostrar a universidade como espaço educativo e de transformação social”.

O Point do Idoso foi criado em 2015, em Niterói, Rio de Janeiro, idealizado pela geriatra e cardiologista Fátima Fernandes Christo, com mais de 30 anos de experiência na área. O site www.pointdoidoso,com.br  conta com equipe multiprofissional e é direcionado para a faixa etária do idoso, com o objetivo de oferecer ações preventivas, individuais e em grupo, além de tratamento, na dimensão física, emocional ou familiar.

Coordenadora do Proafro participa de live sobre saúde mental da população negra importa!

ba842f72-28be-49d3-98f3-8b9b6b43c66fProex

A coordenadora do Programa de Estudos e Extensão Afro Brasileiro (Proafro), ligado ao Programa de Direitos Humanos (PDH), Fátima Regina Almeida de Freitas, participa de Live nesta sexta-feira, 4, às 15h, no perfil @pdhpucgoias no Instagram, em parceira com a presidenta do Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial de Goiânia, Cecília Maria Vieira. O tema da live será Saúde mental da população negra importa!

Cecília faz parte da Articulação Nacional de Psicólogas/os Negras/os e Pesquisadoras/es (ANPSINEP), que lançou no mês de agosto a Campanha Saúde Mental da População Negra Importa! De acordo com Fátima, “várias instituições assinaram o manifesto, inclusive a PUC Goiás, apoiando a divulgação”.

O Manifesto afirma que “diante das recorrentes violências, injustiças e desigualdades provocadas pelo racismo e por seus distintos mecanismos, faz-se urgente a defesa intransigente de vidas negras e, em especial, da saúde mental da população negra há tanto esfacelada. Saúde mental é direito à vida com dignidade e respeito às singularidades, com acesso a bens e serviços, à segurança alimentar, sanitária e física. A comoção seletiva provocada pelas estatísticas tem transformado vidas negras em números frios. Reivindicamos o oposto: corpos negros vivos, famílias negras vivas com saúde e bem viver”.

 

Escola de Circo retoma atividades de arte educação virtuais nesta terça-feira

14b4454c-b9dc-4f50-b76a-e4dfad6db338

A equipe da Escola de Circo Dom Fernando (ECDF) retoma as atividades de arte educação nesta terça-feira, 1 de setembro, com atendimento aos educandos cadastrados, de forma virtual. As aulas foram interrompidas em março deste ano, com o isolamento social recomendado pelas autoridades sanitárias e adotado pela Universidade, por causa da Pandemia da COVID19. A equipe da Escola manteve contato por telefone com as famílias dos educandos durante todo este tempo, para auxiliar no que fosse preciso.

De acordo com a coordenadora da Escola de Circo, Janaína Gomes de Souza, “a maior necessidade das famílias no período de isolamento foi de alimentos. Por isso buscamos parceiros e com as doações organizamos cestas de alimentos que foram distribuídas para as famílias”.

Agora, neste segundo semestre, a Escola de Circo vai retomar as atividades de forma virtual. Janaína explica que as atividades serão realizadas em dois formatos. O Formato A é destinado “aos educandos que possuem acesso à internet e que representam um percentual de 88% (86 educandos), conforme pesquisa realizada pela equipe da Escola. As Atividades de Arte Educação Virtual, serão realizadas vídeos chamadas via aplicativo WhatsApp, com até sete educandos por vez, sob a orientação de um arte educador”, explica Janaína. Já o Formato B foi criado para os educandos que não possuem acesso à internet, que representam um público de 12% (16 educandos).

Também foi enviado aos educandos um Kit circense e pedagógico, com Bambolê, Argola e Bolinha de Malabares. Junto com o Kit o educando recebeu orientações impressas para manipulação. “O kit foi feito com materiais recicláveis que não coloca em risco a integridade do educando e de fácil manipulação para interagir em seu ambiente domiciliar e acompanhamento via telefone pela equipe da Escola”, pontua Janaína.

Para a coordenadora da Escola de Circo, “com esse novo processo, alcançamos o fortalecimento de vínculo e percebemos a importância de nos aproximar dos educandos nesse momento atípico vivenciado por todos. Fomos instigados a retomar as atividades e vamos continuar. Mas de forma segura, profissional, ética e respeitando as orientações de segurança, preservando o bem maior que é a vida”.