6 de agosto de 2015

Vapt Vupt e INSS confiram participação na Jornada da Cidadania

Passaporte do idoso

O Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão Vapt Vupt e o INSS serão mais uma vez parceiros da PUC Goiás na Jornada da Cidadania, que será realizada de 20 a 22 de agosto no Campus II, no Jardim Mariliza. O Vapt Vupt vai expedir documentos como Carteira de Identidade para maiores de 16 anos, CPF sem idade mínima (a partir de 18 anos apresentar título de eleitor) e Carteira de Trabalho a partir de 14 anos. Serão expedidos ainda o Cartão do Deficiente e o Passaporte do Idoso.

 

Para tirar o Passaporte do Idoso, a pessoa interessada deverá estar munida dos seguintes documentos: cadastro e informações (Xerox e original) da Carteira de Identidade, CPF, e comprovante de endereço (conta de água, luz ou extrato do IPTU) independente de estar em nome do interessado, comprovante de renda (carteira de trabalho ou contracheque de pagamento ou extrato de pagamento de benefício ou declaração fornecida pelo INSS), duas fotos coloridas 3X4 (iguais e recentes), e ter idade acima de 65 anos. As fotos para os documentos serão tiradas na hora.

 

O INSS vai prestar informações ao público sobre Cálculo de Aposentadoria e sobre os Programas da Previdência Social. Em breve toda a programação do evento será divulgada no site da Jornada. Mais informações sobre os atendimentos que serão realizados durante o evento ligar para 3946-1060.

 

5 de agosto de 2015

Trabalho desenvolvido pela professora Vera Morselli é divulgado na Revista da Anec

101104 - profa vera morselli

O trabalho desenvolvido pela professora do curso de Psicologia da PUC Goiás, Vera Morselli, no Programa em Nome da Vida (PNV/Cdex/Proex), foi divulgado na edição de Junho, nº 32, da Revista Informativa Educacional, da Associação Nacional de Educação Católica no Brasil (Anec), da qual a PUC Goiás faz parte. A entrevista com a professora foi divulgada na Editoria de Boas Práticas, que tem por objetivo divulgar o trabalho diferenciado dos colaboradores da instituição, como diretor, professor, coordenador em sala de aula, escola ou comunidade.

Na entrevista, Vera falou sobre os atendimentos feitos pelo PNV, sobre as palestras e rodas de conversa que realizou durante os 30 anos de existência do Programa, principalmente em escolas, para crianças, adolescentes e adultos, com um público estimado em sete mil pessoas. Além de esclarecer sobre as implicações do uso substâncias psicoativas, as conversas promovem também reflexões sobre autoestima, competência e qualidade de vida. Confira a entrevista completa neste link.

Projeto Aprender a Pensar recebe inscrições até dia 14

Projeto Aprender a pensar

O Projeto Aprender a Pensar (PAP), do Programa de Referência em Inclusão Social (Pris) ligados à Coordenação de Extensão (Cdex/Proex) da PUC Goiás, está com inscrições abertas até o dia 14 de Agosto, para novos educandos. O Programa é aberto à toda comunidade e tem como foco crianças e adolescentes que apresentam sinais de superdotação, reconhecidos por meio de testes de habilidades. Para a inscrição, é necessário trazer cópia do último boletim escolar e da certidão de nascimento ou identidade. A criança ou adolescente deverá estar presente no ato da inscrição, para passar por uma avaliação.

O PAP funciona de segunda a sexta-feira das 13h às 17 horas, no Bloco C da Área 4, no Setor Universitário e atende crianças e adolescentes de 7 a 17 anos. Os adolescentes de 15 a 17 anos são atendidos no turno noturno, das 19 horas às 20h30.

Histórico

O projeto iniciou suas atividades de atendimento a crianças e adolescentes com altas habilidades e superdotação em março de 1989. A metodologia usa as Ferramentas para Pensar, que são instrumentos de uma metodologia alternativa, criadas por Edward de Bono, com o objetivo de desenvolver aspectos cognitivos, intelectuais e afetivos por meio da organização de ideias e construção de novos padrões de pensamento, que facilitam a tomada de decisões e manejo adequado da informação.

Os encontros são semanais, com duração de 1h30. É importante salientar que todos os alunos devem ser alfabetizados, pois a metodologia do Projeto implica na utilização da leitura e escrita. Mais informações sobre o processo seletivo do PAP pelo telefone: 3946-1386; email: aprenderapensar2012@gmail.com.

 

3 de agosto de 2015

PUC Goiás recebe novos alunos com a Calourada

140805calourada (37)

Começa nesta segunda-feira, 3, as aulas para os calouros dos cursos de graduação da PUC Goiás. Eles participam da Calourada, evento organizado pela Pró-Reitoria de Extensão e Apoio Estudantil (Proex), de dois dias, que apresenta a universidade e divulga informações sobre os cursos escolhidos pelos ingressantes do semestre.

No primeiro dia, os coordenadores de curso conversam com os calouros sobre a matriz curricular, formas de avaliação e a futura profissão. Na terça-feira, 4, eles serão recepcionados pela Reitoria e conhecerão todas as oportunidades oferecidas pela PUC Goiás nos âmbitos da pesquisa, extensão e mobilidade internacional. Todos os acadêmicos também receberão kits com publicações e informações sobre a universidade. A Calourada é realizada nos turnos matutino e noturno em vários auditórios da Universidade.

Faz parte da programação da terça-feira, 4, as apresentações culturais da Coordenação de Arte e Cultura (CAC/Proex), que envolvem os diretores e participantes dos núcleos de dança, música e teatro. Mais informações pelo fone: 3946-1060.

Acadêmicas da PUC Goiás que participaram do Projeto Rondon retornam hoje à Goiânia

11704878_1050218631685051_6281667458930912010_n

As sete acadêmicas da PUC Goiás que participaram da Operação Itacaiúnas do Projeto Rodon, em Jacundá, no Pará, retornam nesta segunda-feira, 3, à Goiânia. As alunas, acompanhadas dos professores Sílvio José de Queiroz, do curso de Enfermagem, e Adilson Alves da Silva, do curso de Pedagogia, também coordenador do Programa de Educação e Cidadania (PEC/Cdex) da universidade, chegam ao Aeroporto de Goiânia às 19h25.

As alunas viajaram para Jacundá no dia 16 de julho e durante 17 dias desenvolveram diversas atividades com a população local em quatro eixos: cultura, saúde, educação e direitos humanos e jurídicos. Também realizaram atividades de prevenção e dando orientações para futuros multiplicadores na cidade. As acadêmicas voluntárias foram selecionadas pela Pró-Reitoria de Extensão e Apoio Estudantil (Proex) da universidade e participaram do projeto do Ministério da Defesa, que tem como objetivo contribuir com a formação dos universitários como cidadãos e apresentar a realidade diversa do país.