O Curso

O objetivo geral é formar o profissional de Psicologia com competências e habilidades gerais que lhe possibilitem atuar em contextos diversos da atuação perante as questões e demandas de ordem psicológica, apresentadas por indivíduos, grupos, instituições e comunidades em caráter psicossocial, preventivo, clínico e de saúde.
Constituem-se objetivos do curso formar profissionais capazes de desenvolver ações de prevenção, promoção e reabilitação da saúde psicológica e psicossocial, em níveis individual e coletivo, bem como realizar seus serviços dentro de elevados padrões de qualidade e dos princípios éticos e bioéticos.
Fundamentar sua atuação na capacidade de avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas baseadas em evidências científicas.
Desenvolver postura ética no uso das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais e com o público em geral.
Assumir posições de liderança no trabalho de equipes multiprofissionais, tendo em vista o bem-estar do indivíduo, dos grupos e da comunidade.
Tomar iniciativas, gerenciar e administrar os recursos humanos, físicos, materiais e a estrutura de apoio tecnológico.
Serem empreendedores, gestores ou líderes nas equipes de trabalho, aprenderem continuamente a produzir rigorosa reflexão sobre a ação no seu processo formativo e na sua atuação profissional.

Contatos com a Coordenação:
Coordenador (a): Profa. Juliany Gonçalves Guimarães de Aguiar
E-mail da coordenação: psicologia@pucgoias.edu.br
Fone​​: 3946-1098

Contatos com a Escola de Ciências Sociais e da Saúde – ECISS:
Diretor: Prof. Dr. Renato Alves Sandoval
Secretários: Marilene Maria Alves de Assis (Titular)
Jeancarlo Ribeiro (Adjunto)
E-mail da Escola: ecisspucgoias@gmail.com;
eciss@pucgoias.edu.br
Fone: (62) 3946-1095
(62) 3946-1096
Horário de atendimento: Segunda a Sexta-feira, das 7h às 17h e das 18h às 22h
Sábado, das 9h às 11h30min.

Diferencial

Embasar o aprendizado sólido da teoria e da prática por meio de profissionais competentes tanto em suas titulações como na capacidade crítica e humana de tornar o processo formativo em experiência única e fundamental.

Histórico

O curso teve sua origem no Departamento de Educação, tendo sido implantado em agosto de 1973. O seu reconhecimento se deu pelo Parecer n. 4624/78, Documento 213 do Ministério de Educação e Cultura (MEC). Numa trajetória de 40 anos de exercício acadêmico, a graduação já operacionalizou seis propostas curriculares. A primeira foi em 1973, por ocasião da implantação do curso, seguida de outros modelos curriculares, que datam de 1982, 1985, 1989, 1999 e 2006, os quais foram sendo modificadas em razão de exigências legais, políticas, institucionais e do mercado.

Formação Científico-Tecnológica

Permite a apropriação dos modelos científicos e tecnológicos por meio de métodos e técnicas variadas, focando no desenvolvimento e na construção do conhecimento.

Formação Crítico-Humanística

Desenvolvimento da capacidade de compreensão das condições humanas e sociais quanto às suas possibilidades na realidade atual. Integra as teorias psicológicas com a realidade vivida e questiona sua forma.

Mercado de Trabalho

Psicologia Clínica:

Estuda maneiras de lidar com os problemas humanos, entendendo-os como aqueles originados do indivíduo enquanto um ser social. Seus métodos podem incentivar o aparecimento ou aperfeiçoamento das capacidades de relacionamento e ajustamento intrapessoal e interpessoal, de aprendizagem e leitura do mundo e da realidade das pessoas. A Psicologia Clínica também é adequada ao tratamento de problemas mais complicados como as psicopatologias e os psicossomáticos (que são doenças/sintomas orgânicos com causas psicológicas).

Psicologia do Esporte:

Estuda os fatores emocionais que afetam a performance dos atletas e os efeitos do esporte para o bem-estar psicológico dos indivíduos. Ansiedade, concentração, motivação, desenvolvimento interpessoal e intrapessoal são algumas das questões trabalhadas pelo psicólogo esportivo. Em termos de desenvolvimento mundial, podemos colocar o ano de 1986 como um divisor de águas em termos de difusão e avanço da Psicologia Esportiva, com a fundação de várias organizações significativas em todo o mundo. O Brasi,l apesar de em termos de desenvolvimento estar bem aquém da produção europeia/norte americana, já conta com cerca de 900 profissionais atuando na área, se consolidando como líder da América Latina no campo.

Psicologia Escolar:

Age como um facilitador do processo ensino-aprendizagem, atuando junto a direção e coordenação da escola, professores, funcionários, estudantes e pais. Apesar de muitos ainda confundirem, a Psicologia Escolar não é Psicologia Clínica ou Psicopedagogia dentro da Escola. A atuação do Psicólogo escolar é macro e visa trabalhar a instituição como um todo, sempre dentro de uma perspectiva crítica.

Psicologia Social:

Estuda a influência e os processos cognitivos gerados pela interação social, ou seja, das consequências psicológicas e sociais advindas do ser humano viver em sociedade. Sobre determinado ponto de vista, poderíamos considerar toda Psicologia como sendo Psicologia Social, afinal todos somos humanos que vivem em sociedade. Mas, a Psicologia Social guarda especificidades que a asseguram como campo autônomo da Psicologia, a ênfase na investigação da reciprocidade indivíduo x sociedade.

Psicologia Organizacional e RH:

O psicólogo organizacional estuda e atua como facilitador das relações entre pessoas e organizações, contribuindo para o desenvolvimento de ambas. Para tanto, intervém nos processos de trabalho, na cultura organizacional, nos intercâmbios comunicativos e em muitos outros elementos da realidade institucional.

Psicologia da Saúde e Hospitalar:

Psicologia da Saúde e Psicologia Hospitalar são dois campos distintos, mas bastante entrelaçados. Enquanto a Psicologia da Saúde busca uma visão mais macro da saúde (com questões relacionadas à saúde pública, epidemiologia e política), a Psicologia Hospitalar enfatiza a atuação do psicólogo dentro do Hospital.

Link do site.