O Curso

O jornalista a ser formado pela PUC Goiás deve ser um profissional que desenvolva uma prática fundada na pluralidade, na visão complexa de mundo e na sensibilidade humana e artística, além da natural competência técnica. A universidade pretende oferecer não só um instrumental tecnológico adequado a estes tempos de rápida informação, mas sobretudo uma base de conhecimentos que alimente a reflexão acerca dos usos sociais desse instrumental, das condições de possibilidade do exercício da cidadania em um contexto de globalização da informação e de suas relações com os processos e meios de comunicação.

O curso visa preparar o aluno para ingressar no mundo do trabalho, a partir de um domínio teórico e técnico acerca das recentes tecnologias de comunicação e informação, bem como das complexidades inerentes às relações sociais e organizacionais do mundo contemporâneo. Os processos de mediação social requerem do jornalista criatividade, formação cultural, capacidade de inovação, habilidade no relacionamento interpessoal, reflexão ética, busca do aprendizado contínuo e visão interdisciplinar. São balizas que alicerçam o curso de Jornalismo oferecido pela PUC Goiás.

Contatos com a Coordenação:

Coordenador:  Prof. Me. Antônio Carlos Borges Cunha
E-mail da coordenação: prof.accunha@uol.com.br; antonio.c@pucgoias.edu.br
Fone: (62) 3946-3060
Horário de atendimento: Por escala, nos turnos matutino e noturno.

Contatos com a Escola:

Diretora: Profa. Ma. Sabrina Moreira de Morais Oliveira
Secretária: Maurina Brito Lima
E-mail: maurina@pucgoias.edu.br / sabrina_m@pucgoias.edu.br
Fone: (62) 3946-3037
Horário de atendimento: das 8h às 12h e das 18h às 22h

Diferencial

O corpo docente do curso de Jornalismo da PUC Goiás é formado por professores altamente qualificados, sendo em sua quase totalidade mestres e doutores. A pluralidade também é uma marca na formação dos professores. Tendo o campo do Jornalismo como base, vários docentes são pós-graduados em áreas afins, como Sociologia, Educação, Letras, além da própria Comunicação. Com larga experiência profissional, nas diversas áreas de atuação, os docentes levam para a sala de aula suas vivências nos meios de comunicação da grande imprensa, nos campos de pesquisa e no próprio mundo acadêmico.

O curso dispõe ainda de salas de aula climatizadas e laboratórios bem estruturados para proporcionar as condições adequadas ao processo de ensino-aprendizagem. O bom resultado dessa formação pode ser observado na grande inserção dos alunos da PUC Goiás nos campos de estágio, onde costumam ser bem avaliados e muitas vezes efetivados profissionalmente pelas empresas, após a conclusão do curso.

Histórico

O estado de Goiás consolida-se enquanto pólo industrial e referência no campo dos serviços e eventos. Ao assumir lugar de destaque no desenvolvimento econômico, acompanhado de toda uma gama de geração e absorção de mão-de-obra especializada, estimula-se o surgimento de novos nichos de atuação profissional, além do fortalecimento de setores já consolidados, como os direta ou indiretamente relacionados às comunicações e ao jornalismo.

Neste cenário de expansão dos meios de comunicação, assim como de atuação dos próprios comunicadores, a PUC Goiás identificou a possibilidade de contribuir para a formação de profissionais devidamente capacitados para atuar nesse mercado. Com essa perspectiva, passou a ofertar, desde 2006, o curso de Jornalismo. Desde então, mantém-se atenta às mudanças no mundo das tecnologias de informação e comunicação, rediscutindo e atualizando seu projeto pedagógico a fim de formar um jornalista com perfil inovador e crítico.

Formação Científico-Tecnológica

A pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico compõem a formação de estudantes do Jornalismo enquanto pesquisadores, aptos para desenvolvimento de novos saberes, com rigor científico e confiabilidade metodológica. O graduando em Jornalismo pode participar de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica, os quais possibilitam a consolidação da produção científica alicerçada em um saber comprometido com o desenvolvimento local e regional, do ponto de vista social, econômico e ambiental, de forma sustentável.

 Formação Crítico-Humanística

O curso de Jornalismo tem por desafio proporcionar ao aluno um ambiente que permita a compreensão intersubjetiva da realidade e a produção de sentido, constituindo-se como atividade comprometida com a reflexão ética e política na construção da cidadania e da autonomia dos sujeitos históricos. A interlocução com outras áreas do conhecimento, expressada na matriz curricular em disciplinas de Humanidades, Ciências Sociais, Antropologia e Psicologia, contribui substancialmente para que tal desafio se concretize em prática profissional orientada para a crítica e para a humanização.

Mercado de Trabalho

Para desenvolver suas atividades, o profissional formado em jornalismo tem como local típico de trabalho departamentos de comunicação de empresas nacionais e multinacionais, departamento de empresas jornalísticas, departamento de imprensa nos órgãos públicos oficiais, sindicatos, ONGs, associações comunitárias, centros de ensino e pesquisa, além das demais possibilidades de trabalho na área de comunicação social em geral. Nesses setores ele pode atuar em:

- Assessoria de Imprensa e de Comunicação, promovendo o contato entre uma organização e a imprensa, a fim de divulgar o nome da empresa, seus valores e produtos, além de elaborar publicações destinadas a funcionários da empresa e os seus clientes;

- Reportagem, coletando e apurando informações para a produção textos a serem veiculados em rádio, TV, jornais e revistas (impressas ou eletrônicas), ou em blogs e portais eletrônicos de jornalismo na Internet;

- Edição, definindo o enfoque e a abrangência das reportagens produzidas pela equipe de redação;

- Fotojornalismo, registrando fotograficamente os fatos jornalísticos que irão compor as reportagens;

- Produção audiovisual, enquanto repórter cinematográfico, para TV ou Internet, ou na produção de documentários jornalísticos.