O Curso

O curso de Física da PUC Goiás forma profissionais aptos a buscar novas formas do saber, do fazer científico e tecnológico, além de evidenciar a atitude de investigação. Essa formação ampla e sólida deverá assegurar-lhe o desenvolvimento de habilidades, competências e conhecimentos necessários à plena atuação profissional no mundo moderno. O professor de Física deverá ser capaz de atuar em equipe com profissionais de diferentes áreas do conhecimento, utilizando o instrumental (teórico e/ou experimental) da Física.

Considerando as rápidas e profundas transformações sofridas pela sociedade, o curso visa oferecer uma formação ampla e flexível, que lhe proporcione o domínio de conhecimentos, o desenvolvimento de habilidades e valores necessários às expectativas atuais e a capacidade de adequação a diferentes perspectivas de atuação futura. Essas competências e habilidades são classificadas em gerais e específicas.

Contato com a Coordenação:
Coordenador: Prof. Dr. Anderson Costa da Silva
E-mail da coordenação: anderson.fisicomatematico@gmail.com
Fone: (62) 3946-1371
(62) 3946-1149
Horário de atendimento: por agendamento

Contatos com a Escola de Ciências Exatas e da Computação – ECEC:
Diretora: Profa. Ma. Mírian Sandra Rosa Gusmão
Secretário: Ary Rodrigues de Bessa
Secretária Adjunta: Cândida Cristina da Costa Moura
E-mail da Escola: ecec@pucgoias.edu.br
Fone: (62) 3946-1371
Horário de atendimento da secretaria: segunda a sexta-feira, das 7h às 22h e sábado, das 7h às 11h.

Diferencial

O aluno do curso de Licenciatura em Física recebe uma ampla formação em ciências básica e aplicada. Este aluno é capaz de desenvolver competências e habilidades necessárias para atuar no ensino escolar formal bem como novas formas de educação científica, construindo uma visão contemporânea da Física fundamentada em princípios éticos e conhecimentos científicos sólidos e atualizados.

O quadro docente dos cursos de licenciatura é formado por professores experientes. Os acadêmicos são incentivados continuadamente pelos professores a vencerem suas barreiras e prosseguirem firmes em seu objetivo.  A formação dos nossos egressos é de alto nível, sendo que muitos prosseguem seus estudos em programas de mestrado e/ou doutorado e alguns se tornam professores universitários.

Histórico

O curso de Física foi criado em 1961, vinculado administrativa e academicamente à Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da então Universidade de Goiás. A Universidade Católica de Goiás (UCG), assim denominada a partir de 1971, organizou-se academicamente em Departamentos, que congregaram cursos e disciplinas epistemologicamente afins. Dessa forma, o Departamento de Matemática e Física (MAF) assumiu a responsabilidade acadêmica e administrativa do curso de Física.

À época de sua criação, o objetivo do Curso de Física era habilitar professores nas áreas de Física, Matemática e Desenho, para o Ginásio e o Ensino Médio. Desde sua criação, teve por vocação a formação de professores para atuarem na educação básica.

Atualmente, o curso de Física está vinculado à Escola de Ciências Exatas e da Computação (ECEC) da PUC Goiás.

Formação Científico-Tecnológica

O curso de Licenciatura em Física procura dar aos estudantes uma visão qualitativa e formal de princípios fundamentais da física, tendo em vista sua relevância prática e seu caráter universal. O conhecimento das leis e fenômenos físicos, consolidados no cálculo diferencial e integral, constitui uma base fundamental indispensável para compreensão das Ciências Exatas.

Formação Crítico-Humanística

O curso de Licenciatura em Física tem por objetivos: (a) promover uma formação ampla em ciências básica e aplicada, possibilitando ao egresso o exercício da cidadania e a inserção no mundo do trabalho; (b) assegurar ao formando uma visão contemporânea da física, fundamentada em princípios éticos e conhecimentos científicos sólidos e atualizados; (c) assegurar ao egresso o desenvolvimento de competências e habilidades para atuar como professor.

Mercado de Trabalho

O profissional licenciado em Física poderá atuar em:

- Colégios Estaduais – Ingresso via concurso público ou contrato temporário;

- Escolas e colégios da rede privada de ensino – processo seletivo, análise de currículo ou convite pessoal;

- Institutos Federais de Educação – via concurso, desde que possua curso de pós-graduação lato sensu ou stricto sensu;

- Universidades particulares – desde que possua curso de pós-graduação;

- Universidades públicas – desde que possua cursos de pós-graduação stricto sensu e via concurso.