O Curso

A formação proporcionada pelo curso de Engenharia de Produção confere, ao egresso, habilitação e capacitação técnica para desempenhar funções gerenciais e de liderança administrativa em todos os níveis da organização, envolvendo a gerência de produção, os projetos de novos produtos, os projetos de fábricas, a gestão da qualidade e produtividade, a análise de viabilidade econômico-financeira de projetos, o planejamento estratégico, a gestão da tecnologia, a gestão ambiental, o estudo de métodos de trabalhos e a otimização da eficiência de sistemas produtivos, dentre outros campos de conhecimento.

Almeja-se a transformação social e econômica do Estado de Goiás, respeitando os princípios éticos de sua Mantenedora, a responsabilidade social, as demandas atuais e emergentes da economia goiana, as exigências acadêmicas do Ministério da Educação, as diretrizes da Associação Brasileira de Engenharia de Produção (Abepro), e as regulamentações do Conselho Federal de Engenharia –(Confea).

Contatos com a Coordenação:
Coordenador: Prof. M.Sc. Gustavo Suriani de Campos Meireles
E-mail da coordenação: gus_meireles@hotmail.com
Fone: (62) 3946-1287
Horário de atendimento: terças e sextas-feiras, das 9h às 10h30, e quartas-feiras, 7h10 às 10h30

Contatos com o Departamento:
Diretor: Prof. Fábio Manoel Sá Simões
E-mail do Departamento: engenharia@pucgoias.edu.br
Fone: 3946-1351
Horário de atendimento: 7h10 às 12h / 13h às 21h50

Diferencial

O aluno do curso de Engenharia de Produção da PUC Goiás tem como diferencial uma formação geral e crítica da profissão através de uma formação sólida e bem estruturada. A matriz curricular do curso está atualizada e contempla de maneira equilibrada aspectos da formação teórica e prática. A infraestrutura disponibilizada pela instituição é a mais moderna da região Centro-Oeste e uma das mais modernas do Brasil. O corpo docente é formado por profissionais com formação, reconhecimento e atuação na área.

Histórico

O curso de Engenharia de Produção da PUC Goiás teve início no ano de 1999, com autorização do Conselho Universitário no ano de 1998 e o seu reconhecimento por meio da Portaria MEC 1.816 de 21 de junho de 2004, sendo renovado pela Portaria MEC 1.414 de 15 de setembro de 2010.

O curso foi criado inicialmente na modalidade de Engenharia de Produção Civil, sendo posteriormente reformulado para Engenharia de Produção Plena.

Formação Científico-Tecnológica

A PUC Goiás conta com docentes que conseguem estabelecer uma forte ligação dos fundamentos teóricos com a experiência prática, o que traz segurança aos alunos, expande os horizontes em sala de aula, dando ênfase ao processo investigativo e ao método científico, facilitando o processo ensino-aprendizagem, atendendo às exigências de titulação (número de especialistas, mestres e doutores). Possui um Parque Tecnológico moderno que permite a realização de todos os experimentos necessários, com softwares licenciados para elaboração de projetos nas diversas áreas de conhecimentos da engenharia.

Formação Crítico-Humanística

O egresso da Engenharia de Produção da PUC Goiás é um profissional multidisciplinar e inovador, capaz de gerenciar e resolver os diferentes problemas relacionados aos processos produtivos de manufatura e de serviços e que, simultaneamente, relaciona-se de modo aplicado, prático, com a crescente evolução da pesquisa, do desenvolvimento e da inovação em relação ao ambiente da fábrica, da indústria ou da empresa.

Mercado de Trabalho

A Engenharia de Produção no Brasil tem experimentado forte crescimento no número de cursos e de matrículas, especialmente quando comparada aos tradicionais cursos de engenharia, tais como Elétrica, Mecânica ou Civil. De fato, é o curso de engenharia que mais cresceu nos últimos anos: em 1996 eram 32 cursos e em 2011 o registro foi de 449 cursos no País (Cobenge, 2012). Um dos principais motivos que explicam esse crescimento é o fato de que as empresas têm dado maior valor a profissionais que atendam, simultaneamente, às principais necessidades das organizações: conhecimento técnico, científico e de gestão (BITTENCOURT, VIALI E BELTRAME, 2010).

A Associação Brasileira de Engenharia de Produção (Abepro) relaciona as seguintes áreas de atuação do Engenheiro de Produção.

  • Engenharia de operações e processos da produção: envolve projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos.
  • Logística: compreende o transporte, a movimentação, o estoque e o armazenamento de insumos e produtos.
  • Pesquisa operacional: atua na resolução de problemas reais envolvendo situações de tomada de decisão, através de modelos matemáticos com utilização do computador.
  • Engenharia da qualidade: foco no planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade e suas ferramentas.
  • Engenharia do produto: conjunto de ferramentas e processos envolvidos nas atividades de desenvolvimento de novos produtos, da concepção ao lançamento.
  • Engenharia organizacional: aborda a gestão das organizações, tais como planejamento estratégico e operacional e as estratégias de produção.
  • Engenharia econômica: formulação, estimação e avaliação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão.
  • Engenharia do trabalho: trata da tecnologia da interface máquina – ambiente – homem – organização.
  • Engenharia da sustentabilidade: planejamento da utilização eficiente dos recursos naturais nos sistemas produtivos diversos.
  • Educação em Engenharia de Produção: universo de inserção da educação superior em engenharia (graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão) e suas áreas afins.