O Curso

O curso de Administração da PUC Goiás forma profissionais proativos, flexíveis, com capacidade criativa, comunicação e visão crítica abrangente. O administrador necessita estar em constante atualização e exercer a liderança eficaz. A profissão é reconhecida e oferece inúmeras oportunidades de trabalho. O desafio do curso de Administração da PUC Goiás é construir uma abordagem do conhecimento administrativo que não esteja norteado apenas pela racionalidade instrumental, mas por outras capacidades que envolvem a razão, emoção, sensibilidade, senso de justiça, ética, solidariedade, responsabilidade social.

Diferencial

É oferecido em uma Pontifícia Universidade Católica, instituição com visibilidade internacional, possui corpo docente altamente qualificado, o que contribui para o reconhecimento e a valorização do profissional junto ao mercado de trabalho.

Dispõe de convênios com diversas instituições de ensino superior de vários países, o que tem permitido aos alunos participar de experiências de intercâmbio no exterior, bem como receber alunos estrangeiros em seus quadros. Em 2014 e 2015, foi classificado pelo Guia do Estudante com cinco estrelas – a maior classificação concedida pelo veículo, que tem circulação nacional no meio estudantil e profissional.

Histórico

O curso de Administração de Empresas da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade de Goiás foi criado em 1962, pela Resolução CONSU/UCG nº 7 de 01/01/1962, tendo como fundador e idealizador o professor Délio Moreira de Araújo. As atividades do curso tiveram início em 1º de março do mesmo ano.

Em 1976, foi reconhecido pelo Parecer/Despacho nº 766/1976-CFE, de 08/03/1976 e mediante o Decreto nº 77.556, de 06/05/1976.

Em 2013, teve sua renovação de reconhecimento mediante a Portaria nº 737 de 30/12/2013, publicada no Diário Oficial de União em 31/12/2013.

A partir de 18 de dezembro de 2013, na PUC Goiás, os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Ciências Aeronáuticas passaram a integrar a Escola de Gestão e Negócios, aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Administração (CEPEA), conforme Resolução nº 11/2013, de 18/12/2013, e Resolução nº 12/2014, de 24 de junho de 2014.

Formação Científico-Tecnológica

Prepara o aluno para o desafio de competir globalmente a partir dos indicadores de desenvolvimento sociais e organizacionais, bem como o de desenvolver uma visão estratégica na função de executivo, através da análise de cenários prováveis no planejamento e gestão dos empreendimentos e de suas diferentes partições nas mais diversas áreas da ciência da Administração tais como: Financeira, Produção, Logística, Recursos Humanos, Marketing ou Gestão Empresarial.

 Formação Crítico-Humanística

No mundo atual, a estrutura atual da organização faz parte de um processo de gerenciamento das regras de conduta normativas. O cuidado em identificar pontos críticos na constante divulgação das informações cumpre um papel essencial na formulação do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como o desafiador cenário globalizado obstaculiza a apreciação da importância da gestão inovadora da qual fazemos parte.

Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o acompanhamento das preferências de consumo não pode mais se dissociar do remanejamento dos quadros funcionais. A nível organizacional, a revolução dos costumes nos obriga à análise do investimento em reciclagem técnica. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a hegemonia do ambiente político causa impacto indireto na reavaliação dos métodos utilizados na avaliação de resultados. É importante questionar o quanto o comprometimento entre as equipes assume importantes posições no estabelecimento do levantamento das variáveis envolvidas. Assim mesmo, o novo modelo estrutural aqui preconizado estimula a padronização do retorno esperado a longo prazo.

Mercado de Trabalho

O administrador é um dos profissionais mais demandados pelo mercado de trabalho, em função de sua ampla área de atuação, que abrange uma infinidade de segmentos, sejam eles públicos ou privados. Entre as múltiplas funções exercidas pelo administrador estão Planejamento, Organização, Direção e Controle. Um administrador é o personagem principal de qualquer organização com fins econômicos ou não, que pretenda atingir suas metas relacionadas às disciplinas profissionalizantes do curso: Organização e Sistemas Empresariais, Gestão das Relações no Trabalho, Pesquisa Mercadológica, Administração de Recursos Humanos, Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais, Administração da Produção e Operações, Sistema de Administração da Produção, Gestão de Marketing, Administração de Vendas, Gestão de Pessoas, Logística e Gestão de Serviços.

O mercado de trabalho está sempre aquecido para o administrador. Embora a base teórica tenha extrema importância, uma das características mais desejadas pelos recrutadores em busca de bons profissionais, hoje em dia, é a capacidade de ter um bom relacionamento com as pessoas que compõem a organização. O administrador de sucesso precisa ter um perfil proativo, capacidade de liderança e, principalmente, comprometimento. Sem contar os valores éticos que fazem toda a diferença.